SOMENTE EU!







Hoje estou escondida de mim mesma
Sem olhar para ninguém.
Sinto a forma imperfeita de um poema
UM poema inacabado
Que fala do sentimento em vão
Da vida sem razão.
Hoje meus olhos deixaram
De ser a fonte murmurosa,
Deixou de apiedar
Diante da frieza da morte.
Que ironiza
À areia fina da ampulheta.!
Hoje remendo minhas recordações.
Com os retalhos,que sobraram
De uma longa experiência.
Hoje enluto meu corpo,
Amargo minha boca,
Congelo meu coração..
Na agonia da tua partida
Hoje disfarço de mim mesma.
Humildemente, tão somente,EU.
Janildes..

2 comentários:

  1. Muito lindo esse poema, tudo de bom para você,beijos

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente lindo! Parabéns e muito Sucesso!
    Abraços,
    Jorge.

    ResponderExcluir